Páginas

02 janeiro 2013

Eu não sei escrever poemas!

                                                                         Esperança


Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada esperança
Ela pensa que quando todas as sirenes
Todas as buzinas
Todos os recos-recos tocarem
Atira-se
E
- ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
- Como é teu nome, meninazinha dos olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não se esqueçam:
- O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

                                                                                          Mário Quintana


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...